quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Cob - Fiona Sampson

 Cob

The way we used to live
in the old house a house
whose thick walls curved like the living
flanks of beasts


do you remember curving walls
the deep-set windows like
a kind of hope their light
white as the whitewashed walls


that someone made from living
things from straw and hair
and took the teeming mud
salted with living things


in tiny constellations
which hung round us there
baked with the dreaming hair
of horses the corn stalks


that crackled underfoot
and in the hand as they
were cut the mysteries
of domesticity


are also sacrifice
each kitchen knife shining
like joy they took the mud
and baked it as you might


a loaf made from corn
because the crust of things
rises and falls like breath
in the flanks of beasts.


The Catch, Fiona Sampson, 2016.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Deslumbre

Os anos ensinaram-me que a vida é o caminho percorrido; a angústia é a ilusão de terem existido outras possibilidades. Quando entramos na adolescência, é quando se constrói essa ilusão. É, como se de um momento para o outro, uma vasta ignorância fosse abalada por um sismo de grande intensidade e os muros caíssem, revelando inúmeros caminhos. Mas na verdade ainda somos crianças; a consciência de nós é vaga, se não rara. Quando damos por isso, estamos a arder de desejo, de cobiça, de ressentimento, de raiva. 

João Tordo. O Deslumbre de Cecilia Fluss. Lisboa: Companhia das Letras, 2017.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Calotes Suspensas - Rosalina Marshall

numa cama
enquanto lá fora chilreavam pássaros
coloquei os dedos na jugular
precipício
sobre um jardim
onde nunca mais
se teme a morte


Manucure, Companhia das Ilhas, 2013.